A Pele que Habíto

Confesso que esperava um terror erótico com chicas sofredoras , o kit kitsh e as cores rasgadas, mas Almodovar nos deu bem mais do que isso. Passou dos limites!

“A Pele que habito “ é pesado, chocante, e rompe c/ barreiras de gênero tanto no campo sexual quanto no cinematográfico sem que isso o torne vulgar ou apelativo, mas sim um grande filme. É como se uma incomoda relação passional com a narrativa nos rodeasse em alguns momentos de forma calculada, dentro do script.

Cheio de personagens perigosos, revelações bizarras ,trilha frenética, tensa e cenas que constrangem. Um filme pra ser odiado com todo amor que temos pelo cinema de Pedro, portanto encarem a frase a seguir como uma provocação: NÃO ASSISTAM!