O AUTOR


aauntitled

Eduardo Quagliuolo Benesi. Filho de um casal de veterinários. O pai foi professor da mãe. Eu também sou professor de formação. Pedagogia minha faculdade número um. Faculdade escolhida de ultima hora em uma conversa de terça cinza no fim de tarde com uma ex-terapeuta que faz mais de 3 anos que não tenho contato.

Sou ariano, impulsivo, livre, aventureiro, viciado em frio na barriga, colecionador de instantes, e também de pessoas – ideia essa, que roubei de um amigo, assumo, e ele deixou.

Visto moletom em público e acho isso um ato de coragem, um ativismo. Uso óculos, sou hipermetrope em duplo sentido, enxergo melhor as coisas de longe do que de perto. Gosto de meias divertidas, a minha favorita é de dinossauros. Dinossauros, meus bichos de estimação ideais, desde pequeno, fascinado por eles.

Sou ator também, e vivo espalhando por aí que depois de me formar no teatro acabei descobrindo que esse curso serviu para que eu soubesse atuar escrevendo.

Acredito em sinestesias singelas. Acho possível viajar por pessoas, ler filmes, respirar livros, degustar poemas, tenho essa mania de ser paraninfo das delicias, um maravilhador de coisas segundo  a fala de um personagem de um livro chamado “ O fazedor de velhos”. Aceito o fato de que a maioria das pessoas se aproximam de mim para saber mais sobre elas mesmas.

A partir das minhas viagens, meu apreço por cultura e arte e através deste blog me descobri como Coach Cultural. Meu trabalho consiste em fazer com que as pessoas levem seus sonhos para passear. É fato que hoje o capital cultural conta tanto quanto as suas outras modalidades, já que ele atesta o acesso e a capacidade das pessoas em suas paixões e sensibilidades. A presença de um Coach dentro desse quadro se faz necessária já que para ser mais culto e saborear arte e diversão de qualidade –seguindo os seus próprios critérios-  e aprender a entendê-las de forma sensível, demanda-se tempo, orientação precisa e amigos hipsters chatos. Através de técnicas que envolvem curadoria pessoal, entrevistas que viram textos poéticos, (re) aproximação/ imersão pela cidade de São paulo e seus verbos em lugares curiosos e diferentes, acompanhamento e discussão de filmes, peças, livros e textos, estímulos de interação com o mundo virtual apontando os melhores itinerários para se buscar cultura, desenvolvimento da habilidade da pessoa em criar o seu próprio repertório cultural sem afetações e fingimentos, orientação vocacional voltada para o descobrimento da pessoa em alguma arte, assistência para duvidas de entendimento ou indicações personalizadas, inclusive para viagens.

 

22 thoughts on “O AUTOR

  1. Olá,meu querido sobrinho!

    Tudo bem com vc.?

    Adorei saber que vc, montou este blog maravilhoso, sobre todos os seus conhecimentos culturais.
    Vc. se lembra que comentei no ultimo Natal que uma amiga, Profa. de História e Diretora da Escola viu suas viagens no Face e o vc. que tinha escrito sobre os lugares que vc. passou? Então,
    ela adorou seus comentários sobre as suas viagens, pois bem, agora, com este Blog, irei mandar para todas as Profas. que conheço e aos alunos e amigas que adoram Cultura.
    Ótima ideia de criar um Blog deste tipo, com Artigos, Categorias e Arquivos recentes e bem atraentes. Isto é tudo que nos precisamos para o nosso dia a dia corrido, relaxando em lugares importantes para nossas mentes e conhecimentos culturais atuais.
    Meu querido Dudu, que Deus te ilumine cada vez mais em seus conhecimentos, porque vc. merece e já chegou profissionalmente no caminho certo.
    Sua estrela já está brilhando muito e irá brilhar muito mais ainda para suas inspirações.
    Beijos……………..De sua que nunca te esqueceu e te adora muito………………….Parabéns pelo trabalho.
    OBS: Divulgarei muito…………………….

  2. pra mim vc é um fofo. já não consigo lêr pouco em entenda os homens. agora que te conheci pronto não vou mais sair daqui rsrs. parabéns e continue escrevendo pra que meus vícios e manias sejam sempre assim recomendáveis . um super beijo!

  3. Quagliuolo! Que nome daora, cara!
    Fiquei repetindo e tentei repetir sem esboçar um sorriso. Não consegui.
    Ademais, adorei tudo o que li.
    Eu tenho um professor que é coach. Ele é de ouro.
    Curti teu trabalho e o site.

    Abraço.

  4. Olá, Eduardo!
    Tive notícia de sua página pela tia Beth. Mas hoje li uma crônica sua sobre S. Paulo, em outro site e fiquei emocionada com seu progresso. Vc está escrevendo mto bem. Opinião de outra autora. Tbem desvendei este universo e estou escrevendo meu 5o. livro. Seus pais os acompanham. O atual ė um romance. Mas estou especialmente satisfeita por notar que vocè está se achando com alegria. O que vocè quer pra si e nào o que esperam de você. Suas características estão agora se apresentando pra quem quiser ver e compreender com respeito. Eu gosto do que sempre vi e sempre respeitei. Parabéns. Suas crônicas podiam ser organizadas num livro. Já pensou nisso? Muita luz, amor e compreensão: é o que te desejo. Bjào. Antonieta.

  5. estava EU em uma tarde quente e monótona lendo EOH, qdo li seu texto” Brigas virtuais e conjugais: ser feliz ou ter razão?” e… ADOREI.
    Também gostei de sua autodefinição de ser “viciado em frio na barriga, colecionador de instantes, e também de pessoas “… hahahaha
    já FAVORITEI sua página!
    =D

  6. A internet tem dessas coisas: você está navegando, limpando lixo e de repente encontra textos de qualidade, reflexão, originais e autênticos como os seus … continue assim, pois as novas gerações virtuais precisam ler escritos de qualidade,
    abraço de uma só “professorinha” humana feliz

  7. Simplesmente apaixonada! Por dinossauros, cultura, ler filmes, respirar livros, degustar poemas, que frase mais fantástica foi essa! Passei horas lendo sem cansar, sem deixar de sonhar, querendo ser uma pessoa colecionável!!!!!!! Absurdamente feliz por existir alguém assim, que escreva com tanto amor, poesia, verdade, alucinação e brilhantismo! Parabéns essa página está marcada no meu PC com estrelinha!

  8. É lindo e encantador ver que ainda existem pessoas sensíveis às coisas mais singelas da vida e além disso tem uma visão de mundo ampla e apaixonante. Ver seu olhar sobre Lisboa, me fez reviver cada cantinho daquela cidade que tem particularidades que só quem esteve consegue entender. Li e reli tudo, e viajei nas fotos. Está realmente de parabéns pelas abordagens e por instigar quem lê a querer decifrar essa pessoa de olhares tão particulares.

  9. Eduardo, já acompanho os seus textos há algum tempo (também sou colaboradora do Sobre a Vida), mas depois de ler um texto seu hoje, senti vontade de deixar registrada a minha admiração pelas seus textos, que como você diz, são tão colecionáveis.

  10. Acabei de chegar… Li 03 textos teus e a febre que costumo sentir aqui quando encontro algo inquietante me impediu de continuar. Muito massa a capacidade que tem de ser tão simples escrevendo e, ainda assim, tocar. Curti muito. É encontro mesmo.

  11. Moço, eu quero tudo isso do último parágrafo. Quero que você me leve para conhecer a tua Augusta. Uma sessão dupla de matinê no teu cinema preferido, seguida de um lugar aconchegante para comer e discutir os roteiros e impressões. Quero que me ensines a reconhecer as marcas registradas nas películas dos diretores. Contrato semanal, tem vaga na agenda?

  12. Olá Eduardo, gostei muito da ideia e do conteúdo do blog. Parabéns pelo excelente trabalho que você vem fazendo aqui! Uma sugestão: você poderia fornecer um serviço de RSS no blog, assim nós [leitores] poderíamos ser notificados sempre que você postasse algo novo. Particularmente, ficaria extremamente agradecido por isso :)
    Um grande abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>