Pizza de portinha – Favoritei em Curitiba

1525000_542281175861111_431977979_n

no numero 289 da Rua Trajano Reis – a Augusta curitibana – existe uma portinha que abre de terça a sábado, e nos oferece uma pizza assimétrica que se reveza no sabor a cada fornada. Tem marguerita, abobrinha, e a massa tem um gostinho caseiro e notas vindas da lenha do forno.

os pizzaiolos são estilosos assim como a clientela alternativa que vai do quadriculado ao batom fatal.

mas o grande diferencial desse lugar são os sucos integrais de uva,  nas versões  branco, rose e tinto. deliciosos pra acompanhar cada mordida. não percam!

Teatro – Festival de Curitiba – Cais ou a indiferença das embarcações

8922_visor

começou o mergulho:


um arrebento, libelo que se revela de um mar falador. de verão em verão. o sol-ponteiro testemunha as idas e vindas da maré rapsódica.
Em Ilha Grande o amor passeia pelo cais, e o velho barco Sr Evilazio carrega tristezas de outros verões, narra então o mistério e a falência do irrealizado.
O presidiário e a jovem menina, promete o futuro em luz de lampião. Quem jura mente! o amor é só sobrevivimento, ou abalroamento, tantos os perigos que existem, não ha alpendre.
“Cais ou a indiferença das embarcações”, a peça musa de 2013, veio abicar por aqui, toda exibida de prêmios pra festança curitibana.
Luz singela, elenco enfeitoso, argonauta, texto aromático, solução de cachaça com maresia, fora a trilha luxuosa, uma angra cheia de boas noticias do belo.
Eu, quase 30, amarinhado – alguns verões depois de seriamente me envolver pelo teatro, guardo mais essa joia cênica, um porta-retrato de tudo que mobiliza os olhos, um alaúde feito da memoria que se conserva em sopros enamorados.
Mexeu.

5 motivos para se apaixonar pela personagem Hannah da série “Girls”.

Lena-Dunham-Hannah-Horvath-McQueen-Dress-Season-3-Girls

1- O que vemos sobre a vida de Hannah envolve uma ótica mais crível, já que nos deparamos com a  faceta errante da protagonista, seus transtornos, suas frustrações, sua auto-aceitação.

2- Em quase todos os episódios um ato se repete. Hannah tira a camisa e deixa os seios a mostra. Há um protesto, uma mensagem clara de que se expor sendo alheio ao padrão do corpo magro como ideal de perfeição é um desvio saudável e possível pra quem se sente oprimido ou envergonhado de se mostrar corporalmente.

3- Hannah possui muito da instabilidade da geração “vinte e muitos anos” de agora. Suas atitudes oscilam, suas vontades mudam, e o caminho que ela segue nem sempre parece coerente, mas quem de nós é sempre coerente?

4- Hannah é escritora, e isso acarreta um bando de dificuldades em sua vida financeira, sempre bagunçada. Nem ela, nem as outras personagens são bem resolvidas, e “Girls” fala muito de escolhas e de gente leviana ou indecisa. Hannah é deliciosamente leviana.

5- Hannah desperta nossa sapiossexualidade, já que além de ser bonita e se vestir bem, é acima de tudo interessante, inteligente, criativa, queremos descobri-la, queremos saber pra onde ela vai, queremos ir junto.

 

Beer Counter: o aplicativo que conta quantas canecas de chopp você bebeu.

cjoop

Um App bastante útil. Ao invés de armar escândalo, gritaria, culpar o garçom pela sua falta de dotes matemáticos em situações etílicas, que tal um aplicativo que conta o número de canecas de chopp pra você? É simples, fácil e evita que você perca a postura e ache que está abalando na hora de dizer que num “tomou tudo isso de chopp’. Além da função principal, essa maravilha calcula o valor da conta pra você, é só colocar o preço do chopp e ele se encarrega do resto.

com vocês o ^Beer Counter^.

O Tumblr em que Courtney Love soluciona os maiores mistérios do mundo.

Você deve ter visto por aí alguma notícia dizendo que Courtney Love ( a eterna viúva de Kurt Cobain) tem dito aos quatro ventos que sabe onde está o avião desaparecido da Malasya Airlines. O site traz – ao estilo Courtney- vestígios de onde fica a casa dos personagens de “Caverna do Dragão” ou onde está o pote de ouro no fim do arco iris.

arco

 

way

 

Divirta-se : http://courtneysolves.tumblr.com/

 

 

Afinal o que são os frenemies?

Hoje nós vamos conhecer os “frenemies”. A palavra vem da mistura dos termos friend + enemy, e diz respeito a um tipo de amigo não tão amigo assim. Na verdade se você recordar suas turmas de infância e lembrar de quais amigos você manteve contato, já de cara vai saber quem são os “frenemies”. Frenemies são os amigos que estão na outra ponta da turma, são geralmente aqueles que provavelmente você apenas chamou de amigo, porque faziam parte de um mesmo agrupamento de convívio.

Os frenemies são colegas de luxo que: ou já aprontaram conosco, ou possuem diferenças normalmente veladas, ou são aqueles que você cita em uma conversa em um tom de irritação, mas que por algum motivo estão entre os integrantes da sua timeline. É aquele tipo que você já chamou pra sua festa de aniversário por educação.

Existe a possibilidade de em algum momento um frenemy ter disputado algo com você, e ele pode inclusive ter ido na sua casa, mas posteriormente houve alguma ruptura na relação de vocês. Não se esqueça que você também é um frenemy pra alguns, e deve ter aquela pessoa que você admira no Facebook mas nunca curte pra não dar audiência, por pura birra.

Alguns exemplos de frenemies na ficção:

Ps: repare que esses personagens geralmente exercem um papel algoz em relação aos protagonistas, mas ao mesmo tempo possuem um mínimo grau de aproximação ou diplomacia com eles:

A Shirley da novela “Em família”

em-familia-shirley-helena

A Maria Joaquina da novela “Carrossel”

images

A Emily de “O diabo veste Prada”

H-devil-wears-prada-emily-1

Ikki de Fênix dos “Cavaleiros do Zodíaco”

ikki

Frenemies, delete sem moderação.

 

Trippics: [mais] uma rede social de compartilhar viagens.

bg-home-public-carry-trippics

A “ideia” surgiu de um papo de viajante entre o pluri-coisas Bruno de Luca e o ator Thiago Rodrigues. Uma rede social que compartilha relatos, fotos e dicas de viajantes. Já vimos esse filme antes, e ele se chama Trip Advisor e mais outros trocentos sites do tipo. De diferente, um layout menos poluído, menos habitado, menos gasto, mais organizado.

Nas fotos do perfil de cada viajante, você pode marcar a opção “já fui” , “quero ir” ou apenas o coração que significa “curtir”.

Dizem que o Trippics já é habitado por mais de 60 mil internautas.

Confira aqui.

 

 

 

 

Ei galera das comidinhas, que tal provar uma paleta mexicana? Em 2014 só vai dar ela, a prima do picolé!

picoles-recehados-1

Eu já provei: é tipo um picolé, só que mais encorpado, menos artificial, mais saboroso e claro, mais caro.

Em 2012 as manias gourmet eram o recheio de bicho de pé em ovos de pascoa e na ala salgada a manteiga “Aviação” também virou grife.

Em 2013, as casas que vendem exclusivamente bolos caseiros -estilo formigueiro- se multiplicaram por aí, e entre as manias salgadas foi a vez do Cream-cheese Philadelphia invadir as bordas recheadas das pizzas e bater de frente com o Catupiry.

Em 2014 a paleta promete ser item obrigatório pro calor, ou mesmo pra curtir points descolados. O sabor mais interessante dentre os degustados por mim é o de morango com leite-condensado. O leite condensado do recheio vem em forma original,escorrendo, e por fora o morango textura-picolé da um contraste azedinho.

A franquia Los Paleteros, por exemplo, já tem filiais em São Paulo, Santos, Rio de Janeiro e Curitiba.

confira no site os endereços e divirta-se.

10 foto-motivos para você ir a Lisboa

DSC04510x

 

O Oceanário reside no mar, junto das poesias de Sophia de Mello, aquários poéticos.

DSC04527x

 

O amarelo envelhecido nos rodeia pelas calçadas.

DSC04524v

 

 

e eu fico imaginando três senhorinhas na janela, fofocando.

DSC04596x

 

O Bairro Alto é um brinde ao luar, e a Rua do Diário de notícias é tão especial.

DSC04562g

 

Andar no Bonde 28 e visitar cada canto.

DSC04629f

Imagine um bar em que a cadeira é a própria escada? Muitos tapas saborosos

DSC04715

 

Se não for o verdadeiro pastel de Belém, é pastel de nata.

 

SAM_0177r

 

Cascais a vila de pescadores mais linda da vida.

DSC04623v

 

que tal uma noite que começa tarde, bem tarde, tipo 2h da manhã. Assim é a noite lisboeta.

O livro das perguntas – Pablo Neruda

 

livro_das_perguntas

O livro de perguntas de Pablo Neruda. Poesia em perguntas já viu? Flores interrogativas. E as figuras? Guarde sua tarde.

“Porque é que não ensinam a tirar mel do sol aos helicópteros?

Onde é que a lua cheia deixou
o seu saco noturno de farinha?

Se já morri e não me dei conta
a quem perguntarei a hora?

De onde tira tantas folhas
a Primavera de França?

Onde pode viver um cego
perseguido por abelhas?

Se se acabar o amarelo
com que é que vamos fazer o pão?

Porque é que as árvores escondem
o esplendor das suas raízes?

Quem ouve os remorsos
do automóvel criminoso?

Haverá algo mais triste no mundo
que um comboio imóvel na chuva?

Quantas igrejas tem o céu?

Porque não atacará o tubarão
as impávidas sereias?

Conversará o fumo com as nuvens?

É verdade que as esperanças
se devem regar com orvalho?

Que guardas na tua bossa?
perguntou o camelo à tartaruga.

E a tartaruga perguntou:
E tu, que conversas tens com as laranjas?

Terá mais folhas uma pereira
que em Busca do Tempo Perdido?

Porque se suicidam as folhas
quando se sentem amarelas?”